Idade, fertilidade e libido masculina

March 14, 2018

Não são só as mulheres que têm que se preocupar com o tique-taque do relógio biológico. O ponteiro da fertilidade também avança para os homens, mesmo que de forma mais lenta.

 

Por muito tempo acreditava-se que os homens mantinham-se férteis ao longo da vida. Mas hoje sabe-se que a qualidade e a quantidade do esperma são prejudicadas lentamente com o envelhecimento e consequente diminuição na produção de testosterona - hormônio necessário para a maturação dos espermatozóides.

 

Os níveis de testosterona começam naturalmente a declinar na faixa dos 30 anos. Mas nem todos os homens sentem os efeitos dessa diminuição no funcionamento reprodutivo ou sexual à medida que envelhecem, especialmente os homens com hábitos de vida saudáveis. Os que são sensíveis à essa queda hormonal podem apresentar problemas com libido ou ereções por exemplo (que também estão ligados à diminuição da testosterona), e devem buscar tratamento com seu urologista.

 

Apesar dessas mudanças hormonais e no sêmen em decorrência do envelhecimento, não há uma idade máxima na qual um homem pode ser pai de uma criança. Porém, ja é comprovado que pais mais velhos têm mais chances de terem filhos com Síndrome de Down, autismo e esquizofrenia. Quando os dois pais têm mais de 35 anos, a idade paterna pode ser a responsável por até metade dos casos de síndrome de Down, que antes se acreditava ser herança da mãe. Outros estudos mostraram que alguns defeitos de nascença raros são herdados exclusivamente do pai. Entre eles, as síndromes de Apert, Crouzon e Pfeiffer, caracterizadas por anomalias faciais e fusão prematura dos ossos do crânio.

 

Para os homens essas informações podem ser, acima de tudo, um claro apelo para que cuidem melhor da sua saúde, já que a queda da testosterona pode ser acelerada por fatores como obesidade e má condição cardíaca.

Os pacientes e seus médicos devem entender os efeitos do relógio biológico na saúde sexual e reprodutiva, levado à disfunção erétil e infertilidade, assim como às potenciais contribuições para condições médicas como diabetes e doenças cardiovasculares.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags