Tratamentos

Inseminação Intrauterina

O que é?


A inseminação intrauterina, também conhecida como inseminação artificial, é um processo no qual o médico coloca o sêmen do marido ou doador, após ser processado (preparado), dentro do útero, perto do momento da ovulação.

 

Quando é indicada?


Em termos gerais, casos em que:

  • Existam alterações do colo uterino que impeçam ou dificultem a chegada dos espermatozoides ao útero;

  • Há alterações do muco cervical (secreção produzida pela entrada do útero para ajudar a entrada dos espermatozoides), que impedem o espermatozóide de chegar até o óvulo;

  •  Há impossibilidade do homem de ejacular dentro da vagina, em situações de ejaculação retrógrada (quando o sêmen vai em direção oposta para dentro da bexiga), hipospádia, disfunção erétil (impotência);

  • Há utilização de sêmen previamente congelado.

 

Além disso, para um casal se submeter à inseminação é necessário:

  • Que a cavidade uterina da mulher esteja normal,

  • Pelo menos um ovário funcionante,

  • Pelo menos uma trompa pérvia (aberta) e saudável,

  • Número mínimo de espermatozoides com qualidade. 

 

Como é o procedimento?

  1. Indução da ovulação: utilização de medicações para estimular o crescimento dos folículos (“compartimentos” que abrigam os óvulos e que ficam dentro dos ovários). A indução dura aproximadamente 10 dias e o crescimento é controlado por ecografias seriadas. Algumas vezes é necessário realizar coleta de sangue para dosagem de hormônios. 

  2. Coleta e preparo do sêmen:  o marido/parceiro fará a coleta aproximadamente uma hora e meia antes do procedimento de inseminação ser realizado. Este tempo é necessário para que o sêmen seja preparado. O sêmen pode ser coletado de várias maneiras, na grande maioria das vezes, por masturbação em um recipiente (copo) estéril que é fornecido pelo laboratório. Se existe ejaculação retrógrada, o sêmen é coletado pelo médico com a urina do paciente.

 

No caso em que são utilizados espermatozoides de bancos de sêmen, a amostra é enviada ao nosso laboratório sob congelamento. Após ser descongelada, também é preparada para o procedimento.

O preparo da amostra é separar o maior número de espermatozoides de boa qualidade, remover espermatozoides mortos e outras células, além de eliminar substâncias tóxicas que podem estar presentes.

 

  1. Inseminação propriamente dita: após preparo e concentração dos espermatozoides, estes são colocados dentro do útero, no período ovulatório. Nesse método, os espermatozoides são colocados no fundo do útero por meio de um cateter (um fino e longo tubo plástico) e a paciente fica em repouso por aproximadamente 30 minutos. 

  2. Monitorização da gravidez: é realizado teste de gravidez de 12 a 15 dias após o procedimento.

 

*Estas informações são apenas para um conhecimento geral a respeito do procedimento com o intuito de entendimento leigo e não podem ser consideradas como uma consulta médica. Só o seu médico pode indicar o tratamento de escolha para seu caso específico.

©  Conception Centro de Reprodução Humana.

Caxias do Sul  (54) 3534.8195 - 3419.7151    |    Chapecó  (49) 3329.3169   |   Porto Alegre  (51) 3222.1725

  • White YouTube Icon
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon