Fertilização In Vitro

Etapa que acontece no Laboratório de Fertilização in Vitro. A Fertilização in Vitro, conhecida como FIV, é um método de Reprodução Assistida no qual a fertilização do óvulo e do espermatozoide é realizada num laboratório, gerando um embrião.​

 

Como é realizada:

1. Estimulação ovariana ou Indução da Ovulação:  consiste no uso de medicações que estimulam os ovários a produzirem vários óvulos maduros em um mês, já que os mecanismos naturais de ovulação fazem com que apenas um óvulo amadureça em cada ciclo menstrual. O objetivo de obter mais óvulos maduros é que quanto maior o número de óvulos disponíveis, maiores as chances de fertilização e desenvolvimento de embriões. Além disso, As taxas de gravidez são maiores quando são transferidos (colocados no útero) mais de um embrião.

2. A) Captação dos Óvulos:  Captação de óvulos é o termo usado para dizer que os óvulos serão retirados de dentro dos folículos (pequeno cisto preenchido com líquido e que contém o óvulo no seu interior), e levados ao laboratório de fertilização in vitro. 

 

Devido à estimulação ovariana, cada ovário deverá ter vários folículos. A captação destes folículos contendo os óvulos é realizada por aspiração. Primeiro o médico irá avaliar os ovários com o aparelho de ecografia. Logo após, deve inserir uma agulha através do transdutor (parte do aparelho que é inserida dentro da vagina) e realizar a aspiração de cada um dos folículos por meio desta agulha. O líquido é aspirado para um tubo e levado imediatamente para o laboratório de fertilização in vitro para avaliação e contagem dos óvulos disponíveis.

A captação leva aproximadamente 20 minutos e é realizada sob sedação. Aproximadamente 1 hora após o procedimento de captação dos óvulos, a paciente estará liberada para ir embora, com medicação especial para tomar e novas orientações para o procedimento de transferência, que ocorre alguns dias depois. Logo após a captação dos óvulos será feita a coleta dos espermatozoides.
 

B) Coleta do sêmen: O sêmen pode ser coletado de várias maneiras. Na grande maioria das vezes ele é obtido por masturbação em um recipiente estéril que é fornecido pelo laboratório. Esta coleta pode ser realizada na própria Clínica ou excepcionalmente em casa, e a amostra é conduzida ao laboratório de fertilização in vitro.

Se existe ejaculação retrógrada, o sêmen é coletado pelo médico com a urina do paciente. Em casos especiais de pacientes portadores de lesão medular (exemplo: paraplegias) a coleta é realizada por meio de eletroestimulação. Já nos pacientes que realizaram vasectomia, e não possuem os ductos deferentes ou possuem obstruções nestes ductos que conduzem o sêmen para fora do corpo, a retirada dos espermatozóides pode ser feita por punção no testículo e/ou epidídimo. Leia mais sobre estas técnicas de obtenção de espermatozoides .

3. Fertilização "in vitro" propriamente dita: Ao receber os folículos contendo os óvulos no laboratório, o embriologista analisa esses óvulos para verificar sua maturidade, pois isso é importante para definir o momento em que serão colocados junto com os espermatozoides. Após essa verificação, o embriologista irá avaliar a amostra de sêmen recebida e realizar um preparo para colocá-la em contato com o óvulo.

 

Finalizado o preparo do sêmen, os espermatozoides são inseridos no mesmo local em que se encontra o óvulo e a fertilização irá ocorrer a partir deste momento. Vinte e quatro horas depois são observadas as características dos embriões em desenvolvimento (2 a 4 células). Os embriões podem ser transferidos para o útero materno 72 horas após a captação (quando estão com 8 células), ou no 5º ou 6º dia pós-aspiração já em estado de blastocisto. 

4. Transferência dos Embriões: A transferência de embriões é o procedimento no qual os embriões gerados no laboratório são colocados dentro do útero. O número de embriões a ser transferido é definido pela legislação brasileira de acordo com a idade materna (de 1 a 4, variável com a idade). A transferência geralmente dura em torno de 5 a 10 minutos e na maioria das vezes não é necessária anestesia. A paciente é colocada em posição ginecológica, um cateter é inserido dentro do útero e os embriões são depositados no fundo do órgão.  Após o procedimento, a paciente é mantida em repouso de 30 minutos a 1 hora.

Após os embriões serem transferidos, pode ou não ocorrer a implantação (quando os embriões se fixam no útero). A paciente vai usar uma medicação para preparar o endométrio a ajudar na implantação dos embriões. Aproximadamente entre 10 a 14 dias depois da transferência de embriões, é realizado o teste de gravidez e a avaliação do resultado, confirmando-o com uma ecografia.

*Estas informações são apenas para um conhecimento geral a respeito do procedimento com o intuito de entendimento leigo e não podem ser consideradas como uma consulta médica. Só o seu médico pode indicar o tratamento de escolha para seu caso específico.

Tratamentos

©  Conception Centro de Reprodução Humana.

Caxias do Sul  (54) 3534.8195 - 3419.7151    |    Chapecó  (49) 3329.3169   |   Porto Alegre  (51) 3222.1725

  • White YouTube Icon
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon