Fragmentação do DNA do espermatozoide e a fertilidade


Na América Latina, cerca de 50% dos casos de infertilidade são causados por fatores masculinos. Uma das causas muito estudadas como possível para infertilidade é a fragmentação do DNA dos espermatozóides.


Caso existam alterações ou danos no DNA, mesmo que pequenos, pode existir um comprometimento da capacidade fértil do espermatozóide. Gametas com altas taxas de DNA danificado s

e tornam incapazes de fertilizar o óvulo de maneira adequada e as chances de gravidez natural se tornam muito pequenas.

Dentre as principais causas de fragmentação de DNA, destacam-se: varicocele, tabagismo, infecção seminal, sedentarismo, febre alta, câncer, estresse oxidativo, doenças auto imunes, dieta inadequada, exposição a drogas, idade avançada, drogas ilícitas, terapias quimio e radioterápicas, terapias imunossopressoras, entre outros.


A partir dos resultados obtidos no teste de fragmentação do DNA espermático, o médico consegue determinar o tratamento mais adequado para que o homem retome sua fertilidade, como suplementação com antioxidante, correção de varicocele (varicocelectomia), mudança de hábitos e estilo de vida, entre outros.


Caso não se consiga melhorar a qualidade seminal após o tratamento dos fatores causadores da fragmentação de DNA, a fertilização in vitro pode ser utilizada para que o casal consiga a gravidez

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags