Quero ser pai! Preciso fazer um espermograma?

 

Entenda para que serve e quando é o momento mais indicado para realizar o exame

 

Depois de algum tempo de tentativas frustradas de engravidar, o casal começa a investigar o porquê de o bebê não estar chegando. Talvez seja o momento certo para realizar um exame de espermograma. “Na investigação da infertilidade conjugal, o espermograma é o primeiro exame solicitado para avaliar a fertilidade masculina”, explica o médico urologista Fábio Pasqualotto. De acordo com ele, apesar de ser um exame simples, alguns homens ficam receosos em realizar o teste. O medo de não conseguir coletar corretamente o material ou o receio de resultados alterados, podem causar certa ansiedade. Entretanto, de acordo com o médico, um resultado alterado no espermograma não é sinônimo de que um homem não possa ser pai. “Muitos pacientes que têm resultados normais neste exame também não conseguem engravidar a companheira, necessitando de mais investigação em relação às causas”, tranquiliza o especialista.

 

Para que serve o exame?

O espermograma é um exame que avalia o sêmen qualitativamente e quantitativamente, analisando as células presentes neste líquido corporal. “A avaliação fornece informações importantes sobre a espermatogênese (formação dos espermatozoides), função de glândulas acessórias (próstata e vesículas seminais) e a permeabilidade do trato reprodutivo (fechamento ou não dos canais que conduzem os espermatozoides até a uretra)”, explica Pasqualotto.

 

Quando realizar?

Além da avaliação primária da fertilidade masculina, a realização do exame é indicada no controle do tratamento de infertilidade; programação de gestação; infecções da próstata e vesículas seminais; endocrinopatias; tratamentos oncológicos; controle pós-operatório de vasectomia e cirurgia de varicocele.

 

Como o exame é feito?

A coleta do sêmen é realizada por masturbação após abstinência de 2 a 5 dias. “É importante que o local de coleta seja silencioso e confortável, pois é imprescindível que não haja perda do volume ejaculado”, comenta Dr. Fábio. “No Conception Centro de Reprodução Humana, nossa sala de coleta fica nos fundos da Clínica, com material de suporte para a coleta e banheiro privativo dentro da própria sala. O local conta ainda com sensor de presença hospitalar, indicando do lado de fora que há pacientes no recinto, para evitar interrupções”. Imediatamente após a coleta, a amostra é enviada ao laboratório, onde é avaliada segundo padrões da Organização Mundial de Saúde. O sêmen é analisado macroscopicamente quanto à coloração, tempo de liquefação e viscosidade. Em seguida, é analisado em um microscópico em uma lâmina especial (Câmara de Makler), que otimiza a contagem de espermatozoides. No microscópio, o analista também verificará o movimento dos espermatozoides, seu formato e se há presença de leucócitos.

 

“Considerando que mais de 80% dos homens com infertilidade possuem número de espermatozoides normais, o espermograma não pode ser utilizado como único teste para prever a fertilidade. A avaliação de fertilidade é um fenômeno complexo e multifatorial que envolve a avaliação do casal”, alerta o médico. Dependendo da alteração encontrada, o médico indicará tratamentos cirúrgicos ou medicamentosos. “Para os pacientes que realizam o

exame com vistas à gravidez, não havendo recursos cirúrgicos ou por meio de medicação, estão disponíveis os tratamentos de reprodução assistida”, conclui o especialista.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

March 19, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags