Gemelaridade e fertilização in vitro

 

Na fertilização in vitro a fecundação é realizada em laboratório e após o embrião é transferido para o útero da mulher. A chance de gemelaridade está associada ao número de embriões transferidos para o útero da paciente em tratamento. A tendência é querer sempre implantar o máximo de embriões para que a mulher tenha maior chance de engravidar.

 

Consequentemente, quanto mais embriões colocados no útero, maior a chance de que pelo menos um deles se implante e se desenvolva. Isso não significa que todos embriões implantados irão evoluir para uma gestação, nem impede que os mesmos se dividam novamente dentro do útero (gerando gêmeos idênticos). A decisão de quantos embriões transferir é sempre do casal, respeitando as regras do Conselho Federal de Medicina.

 

O Conselho Federal de Medicina, através da resolução 2168/2017 permite que mulheres até 35 anos implantem dois embriões, de 36 anos até 40 anos podem implantar até 3 embriões e mulheres acima desta idade podem transferir para o útero até 4 embriões.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload