Exames podem detectar alterações genéticas no embrião antes da FIV

June 21, 2017

 

É o chamado diagnóstico pré-implantacional. Consiste em exames que avaliam o DNA do embrião, objetivando detectar alterações genéticas antes da transferência do embrião para o útero materno após a Fertilização In Vitro (FIV).

 

Conhecidos como PGD (Pre-Implantation Genetic Diagnosis) e PGS (Pre-Implantation Genetic Screening), estes exames estão disponíveis para pacientes que estão realizando FIV. O PGD testa a amostra para uma condição específica, geralmente de histórico familiar do casal.

 

Já o PGS é utilizado para o diagnóstico de aneuploidias (alterações no número de cromossomos).  Por meio deste exame, casais com chances de gerar filhos com problemas genéticos como Síndrome de Down, Síndrome de Klinefelter, Síndrome de Turner, hemofilia, entre outras anomalias genéticas, podem descobrir se o embrião possui tais doenças.

 

Esses exames são indicados para mulheres com mais de 37 anos, homens com sêmen de baixa qualidade, alteração genética familiar, histórico de falha de implantação ou abortamento de repetição, falhas recorrentes em FIV. Mas, um casal que esteja fora das indicações para esse exame pode realizá-lo se assim o desejar, contanto que esteja tentando engravidar por meio de FIV.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

March 19, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags